Rádio Junqueiro Web
PT pede ao CNJ que anule exoneração de Moro

 

PT solicitou ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça), nesta 6ª feira (16.nov.2018), a anulação da saída de Sérgio Moro do cargo de juiz federal. Para justificar o pedido, o partido afirma que há contra ele 1 processo aberto no conselho para investigar sua ida ao Ministério da Justiça e Segurança Pública."O artigo 27 da Resolução 135/2011 deste Conselho Nacional estabelece a impossibilidade de afastamento do magistrado que estiver respondendo a processo administrativo disciplinar até que haja 1a conclusão do processo ou do cumprimento da penalidade", consta em trecho do documento. Leia a íntegra.

A peça é assinada pelos advogados e deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Paulo Teixeira (SP) e Wadih Damous (RJ).

Moro ocupará uma vaga na equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Ainda não se sabe qual será o posto ou se assumirá a coordenação de alguma área. O paranaense foi anunciado como ministro da Justiça e Segurança Pública do futuro governo e deverá estar em Brasília a partir de 2ª feira (19.nov.2018).

O presidente do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), desembargador federal Thompson Flores, assinou nesta 6ª (16.nov) a exoneração de Sérgio Moro da 13ª Vara Federal de Curitiba. O juiz federal desistiu de pedir férias antes de deixar o cargo.

A exoneração estará vigente a partir de 2ª feira. O paranaense era o titular da Vara, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em 1º grau.

 

Fonte: Poder 360

Postada em: 17/11/2018

 

 

 

PEÇA SUA MÚSICA




Codigo:



 

Rádio Junqueiro Web - Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido e Hospedado por Maximum